Notícias


Em ano profícuo e de superação, diretoria analisa relatório com 183 atividades desenvolvidas na EMAP

O presidente da AMAPAR, Geraldo Dutra de Andrade Neto, recebeu nesta segunda-feira, dia 21, o diretor-geral da EMAP, Clayton de Albuquerque Maranhão para uma reunião que concentrou na análise do relatório de atividades do ano de 2020. No encontro os magistrados fizeram um balanço altamente positiva dos eventos da EMAP, um trabalho de grande fôlego e de superação durante todo o ano, com o total de 183 cursos, lives e webinários.

O foco precípuo da EMAP esteve voltado ao vitaliciamento, à formação inicial e continuada da magistratura paranaense, mantendo a oferta do tradicional curso de especialização em direito aplicado, desta feita na modalidade remota em todos os núcleos (capital e interior), além de uma série extensa de debates qualitativos sobre temas atuais do Direito e também relacionados aos impactos jurídicos da pandemia da COVID-19.

Em que pese a vedação de aulas presenciais durante todo o ano, por determinação das autoridades sanitárias, a EMAP utilizou de forma intensa e criativa as ferramentas tecnológicas na internet, ofertando 02 Cursos Oficiais de Formação Inicial aos Juízes Substitutos e 11 Cursos Oficiais de Vitaliciamento e Formação Continuada, todos previamente credenciados pela ENFAM para fins de aferição do critério de merecimento nos editais de promoção da carreira da magistratura.

Além da oferta de 7 cursos de pós-graduação lato sensu nos núcleos, foram ofertados 17 cursos de preparação para concursos e cursos de atualização e prática jurídica, mantendo a tradição da EMAP na preparação das novas gerações, despertando o necessário tirocínio para a carreira da magistratura.

Desde o início do mês de abril, a EMAP foi uma das instituições de ensino pioneiras e inovadoras ao realizar mais de 150 lives e webinários, com a participação de juristas de renome e concentrados em assuntos contemporâneos, de grande utilidade à magistratura e aos demais operadores do Direito, contando com o engajamento dos magistrados diretores de núcleo e magistrados que professam aulas na EMAP na condução dos trabalhos.

Mediante Termo de Cooperação Técnica firmado entre a União Internacional de Juízes de Língua Portuguesa, na pessoa do seu Presidente, Juiz Carlos Pedro Mondlane, e da AMAPAR, por intermédio do Juiz Geraldo Dutra de Andrade Neto, coube à EMAP ofertar 2 cursos internacionais de Ética e Direitos Humanos para uma centena de juízes e juízas de Moçambique e de Angola, também na modalidade de ensino à distância, em inédita atividade de intercâmbio da magistratura lusófona.

Para o diretor-geral da EMAP, Clayton Maranhão, foi um ano desafiador, mas que bem demonstrou a pujança da magistratura paranaense, sob o comando e irrestrito apoio do Presidente do Tribunal de Justiça, Desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira, do Corregedor-Geral da Justiça, Desembargador José Augusto Gomes Aniceto, dos respectivos Juízes Auxiliares, como também do Presidente da AMAPAR, Juiz Geraldo Dutra de Andrade Neto, Diretores de Núcleo, Coordenação Geral e Supervisão Pedagógica, Corpo Docente e Servidores da EMAP e da necessária confiança da sociedade paranaense na qualidade dos serviços educacionais prestados há quase quatro décadas pela nossa Escola da Magistratura do Paraná. “O momento revela-se adequado para simplesmente agradecer a todos que fizeram parte dessa caminhada, pois sem união fraterna e comunhão de propósitos não teríamos chegado a resultados tão expressivos, considerando o delicado contexto”, apontou. 

Confira aqui o relatório de cursos e eventos da EMAP no ano de 2020

Imprensa AMAPAR: Rômulo Cardoso

Comentários Facebook

EMAP - Núcleo de Curitiba
22/12/2020

 

Voltar