Notícias


Na vanguarda, EMAP realiza grande simulado para 60 candidatos que farão a temida prova oral de ingresso à magistratura

Na vanguarda, EMAP realiza grande simulado para 60 candidatos que farão a temida prova oral de ingresso à magistratura

A EMAP inovou ao realizar, na sede de Curitiba, na sexta-feira e sábado (17 e 18), um grande simulado com 60 candidatas e candidatos aptos à prova oral do atual concurso para ingresso na magistratura paranaense.

Coordenados pela equipe de EAD da instituição, os candidatos responderam questões complexas, nos moldes da verdadeira prova oral organizada pelo TJ-PR, com a participação de avaliadores nas mais variadas áreas do Direito e humanística.

Depois das baterias de perguntas, todas difíceis e muito bem formuladas, receberam dicas valiosas das magistradas e magistrados que participaram das atividades. Desde a necessidade de revisar os conteúdos, descanso, alimentação e até orientações de postura, dicção e qual roupa usar durante a temida prova.

Ao conversar com a AMAPAR, um dos coordenadores do EAD da EMAP, o juiz Marcelo Quentin destacou, ainda, a participação de desembargadores na qualidade de avaliadores, todos com grande experiência, também, em bancas de concursos anteriores. “Os desembargadores não dão folga, fazendo perguntas dificílimas”, ressaltou Quentin.

Perguntado sobre as lembranças da época de candidato, o magistrado comentou que a prova oral foi um dos grandes momentos de adrenalina na sua vida. “A tensão é inigualável”, disse, ao lembrar que chegou a ser medicado. “A preparação é fundamental e é o que procuramos passar aos nossos alunos”, explicou.

MOMENTOS DE TENSÃO

O juiz Mário Celegatto, também membro da talentosa equipe do EAD, aponta que a EMAP preparou, realmente, um curso de excelência, principalmente pela organização e o número expressivo de interessados que optaram pelo simulado. Ao falar de dicas, de como se preparar durante as 24 horas de tensão que antecedem o desafio, o juiz comenta que as orientações são guiadas a tranquilizar os candidatos. “Eu tive dificuldade até de pegar água durante a prova. É muito curioso rever as experiências que você passa, reproduzidas aqui pelos alunos e ter a oportunidade de ajudar”, enfatizou. O magistrado explica, ainda, que sintetizar as respostas, trazer assuntos paralelos e conceitos são de grande ajuda. “Transmita ao avaliador de forma calma e objetiva os conhecimentos adquiridos que vai dar certo”, orientou.

A juíza Daniele Motta, que também atua no núcleo do EAD, percebeu que todos os candidatos aptos à prova oral estão extremamente preparados e que o simulado é uma excelente oportunidade para ter contato com colegas, com magistrados experientes. “O candidato se sente acolhido. Os colegas dão sugestões de como se portar e dicas voltadas ao aspecto prático”, destacou.

PARA A VIDA PROFISSIONAL

O juiz Antonio Evangelista de Souza Netto disse que o simulado realizado pela EMAP é único. “Aqui os alunos são arguidos por juízes de Direito, que passaram pelo concurso e vivem diariamente a prática da magistratura. Conhecem o perfil e a postura dos avaliadores. Não que tenham uma informação privilegiada, mas que convivem com as orientações doutrinárias e jurisprudenciais dos avaliadores”, esclareceu.  Netto brinca que se ele tivesse a oportunidade de ter feito o simulado, teria obtido até uma classificação melhor. “Se eu pudesse voltar no tempo, eu não pensaria duas vezes em fazer o curso”, afirmou.

1 IMG 7333

Comentários Facebook

EMAP - Núcleo de Curitiba
21/10/2019

 

Voltar